terça-feira, 24 de agosto de 2010

Cada amiga supre uma necessidade diferente

Recebi esse texto por e-mail duas vezes, de duas amigas diferentes. Achei tão fofinho...

"Quando eu era pequena, acreditava no conceito de apenas UMA melhor amiga para toda a vida.

Depois, como mulher, descobri que se você permitir que seu coração se abra, você encontrará o melhor em muitas amigas.

É preciso uma amiga quando você está com problemas com seu homem. É preciso outra amiga quando você está com problemas com sua mãe ou irmã. Uma quando está se sentindo muito gorda, ou muito magra, muito alta ou muito baixa...

Uma outra quando você quer fazer compras, compartilhar, curar, viajar, rir, ferir, chorar, meditar, brincar, ir ao cinema, ao teatro, ir ao salão de beleza, se divertir na praia ou apenas ser você mesma.

Uma amiga dirá 'vamos rezar', uma outra 'vamos chorar', outra 'vamos lutar', outra 'vamos fazer compras', outra 'vamos saltar de pára-quedas'...

Outra 'vamos numa vidente', ou 'vamos tomar um porre', outra 'vamos paquerar', outra 'vamos para um SPA', ou...

Uma amiga atenderá às suas necessidades espirituais, sempre saberá dar o melhor conselho e você sentirá que é uma resposta divina...

Uma outra amiga atenderá à sua loucura por filmes, livros e DVDs... uma outra à sua paixão por sapatos ou bolsas...

Uma outra por perfumes, jóias, velas ou incensos, uma outra por cultura, aventuras e viagens...

Uma outra amiga atenderá seu desejo por chocolates, outra por quadros, decoração, outra por música e dança...

Outra enviará uma resposta que você precisa por email, outra estará com você fisicamente em seus períodos confusos, outra estará a milhares de quilômetros, mas dará um jeitinho de se fazer presente...

Outra será seu anjo protetor e uma outra será como uma mãe.

Mas onde quer que ela se encaixe em sua vida, quer você a veja pessoalmente ou não,
independente da ocasião, quer seja o seu casamento, ou apenas uma segunda-feira chuvosa, todas são suas melhores amigas e estarão presentes como puderem.

Elas podem ser concentradas em uma única mulher ou em várias... Uma do ginásio, uma do colegial, várias dos anos de faculdade... Umas da academia, outras do clube, outras daquela viagem... Algumas de antigos empregos, algumas da igreja ou da Yoga...

Outras da internet, outras amigas de suas amigas, ex cunhadas, ex rivais, ex chefes ou ex colegas...

Pode ser até mesmo aquela escritora famosa que te ajuda através de um bom livro ou de um programa na TV... Em alguns dias uma "estranha" que acabou de conhecer e em outros até mesmo sua filha ou neta.

Pode ser ainda sua irmã, cunhada, prima, tia, madrinha, mãe, vó, bisa, vizinha...

Enfim, as possibilidades são infinitas!

Assim, podem ter sido 30 minutos ou 30 anos o tempo que essas mulheres passaram e fizeram a diferença em nossas vidas, elas sempre deixam um pouquinho delas dentro da gente! (...)"

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Estranho...

Tava remexendo nuns cd’s antigos que eu ouvia na adolescência e acabei ouvindo umas músicas que me remeteram muito ao passado...

E fiquei tentando me lembrar quando foi exatamente que eu me tornei a pessoa que eu sou hoje, porque nem sempre eu fui assim...

Eu me lembro de um “eu” tão depressivo. Mas não lembro quando foi que eu deixei de ser assim. Só sei que em algum momento eu me dei conta de que as pessoas gostavam mais das pessoas que eram felizes do que as que eram tristes. Aí eu comecei a ser feliz.

Ou pelo menos comecei a fazer um bom trabalho no que diz respeito a “parecer feliz”. E, sim, as pessoas começaram a “gostar mais de mim”. Porque eu me tornei mais suportável.

E eu vivi com o “modo depressivo” desligado por tanto tempo...

Mas ultimamente eu tava me sentido tão distante de mim mesma, que eu acabei ligando ele de novo.

Uma sensação de nunca ter tempo pra nada, de estar sempre esperando por alguma coisa. Sabe quando parece que a vida ainda não começou?

Parecia até que meus pensamentos não eram mais meus. Que o meu mundo não era mais meu.

E eu não queria falar, sabe. Não queria conversar. Não queria trazer milhões de assuntos à tona.

Aí foi preciso levar uma porrada e perceber que essa minha postura fechada tava machucando a pessoa que mais se esforça pra me ver feliz. E eu me dei conta que por mais louca que eu posso estar precisando ficar, essa pessoa vai me aturar. Deve ser amor, sei lá.

Só sei que depois de 2 anos, eu me vi completamente apaixonada de novo. Sabe aquela sensação de início de namoro?

E liguei o modo “tô feliz” de novo.

O amor cura mesmo muita coisa. Fácil assim.

;)

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

30 coisinhas básicas...

30 coisas que as mulheres detestam nos homens:

1-Desculpas esfarrapadas;
2-Atitudes Infantis;
3-Desleixo com a aparência;
4-Cantadas bobas;
5-Falta de Atenção;
6-Ser deixada para segundo plano;
7-Traições;
8-Machismo;
9-Ter que escutar eles falando dos relacionamentos antigos;
10-Grude;
11-Grosserias;
12-Hábitos irritantes;
13-Falta de educação;
14-Comentários inconvenientes;
15-Insistência;
16-Que eles mexam em sua bolsa;
17-Desconfiança;
18-Atrasos;
19-Esquecimentos;
20-Assuntos banais;
21-Paquerar outras mulheres na sua frente;
22-Prosa ruim;
23-Contar vantagem para os amigos;
24-Falta de respeito;
25-Falta de consideração;
26-Falta de caráter;
27-Falta de paciência;
28-Falta de inteligência;
29-Desorganização;
30-Bebedeiras.

Concordei em 93% !

Original aqui!

;)

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Dylon

“Estou em outro patamar, fazendo uma coisa nova, um pop-rock-romântico. Sou tipo o Justin Bieber porque sou ‘teen’ também. Um ‘teen’ que tem uma escola diferenciada. Venho do surfe, que tem uma malandragem, que tem gírias, papos maneiros. Mas tenho essa coisa inocente. Sou um bom moço. Sou para casar, com certeza”

É sério, clica aqui ó